O que eu preciso levar na mala para o Atacama?

Atacama é deserto, certo? Certo!

Por isso, quando arrumar a mala, devo incluir apenas roupas fresquinhas e leves, para aproveitar o calor desértico, certo? Errado!

Prepare-se para arrumar uma das malas mais completas de sua vida.

O Deserto do Atacama é um dos lugares com a maior diversidade de paisagens, aventuras e passeios do planeta. E, também, com uma das mais flexíveis amplitudes térmicas concentradas em um só destino de que se tem notícia. No Chile, no Brasil ou no mundo. Com lagos naturais, termas, vulcões, caminhadas, trekking, tours astronômicos, salares e gêiseres, entre outras atrações.

Só para ter uma ideia de como é elástica essa amplitude térmica de que estamos falando, podemos ir dos -20ºC até 35ºC, dependendo da época do ano e da atração turística para cujo passeio você contratou. Aliás, se quiser saber sobre quais as épocas que mais recomendamos que você aproveite, temos um post falando apenas sobre isso, aqui.

Não estamos falando aqui de uma viagem para o Nordeste brasileiro ou para o Verão na Europa. Estamos, sim, abordando um destino de aventura e que pode surpreender quem não está habituado, com variações incríveis de temperatura ao longo de um único dia, não importa a época do ano nem a estação.

Portanto, via de regra, a melhor recomendação para uma mala bem feita, arrumada e que não vá te deixar na mão, é se precaver diante de todas as possibilidades e adversidades do clima e da temperatura que você pode encontrar no deserto chileno. E que, conforme os passeios que você fizer, VAI encontrar, sem sombra de dúvidas.

Uma mala “básica” para o Atacama deve ter, pelo menos:

Um par de tênis confortáveis: seu melhor amigo no Atacama
  • 1 par de sapatos ou tênis confortáveis para caminhadas (cuidado só para não levar tênis muito casuais, com solados muito finos)
  • Roupas confortáveis para caminhadas mais tranquilas
  • Chapéu ou bonés ou qualquer outro acessório para proteger o cocuruto da incidência do Sol
  • Protetor solar, muito protetor solar, mas muito protetor solar mesmo (cuidado apenas com alguns passeios, que não permitem que você passe o produto quando já estiver lá. Portanto, passe-o ainda no hotel ou hostel)
  • Casacos e jaquetas para o fim de tarde (inclusive para levar a tiracolo em alguns dos passeios cujos horários de encerramento já avancem para o começo e/ou fim de noite)
  • Roupas quentes para serem sobrepostas. Não estamos falando aqui daquela jaqueta jeans que te acompanha desde os primórdios até hoje em dia. Aqui é o caso de levar segunda-pele, jaqueta corta-vento etc.
  • Gorro, luva e cachecol para passeios na altitude. A preocupação aqui não é desfilar o guarda-roupa de inverno, mas evitar o frio em passeios como os gêiseres
Biquíni e sungas são bem-vindos
  • Roupa de banho
  • Toalha e chinelo
  • 3 meias, especialmente se você for muito friorento/a
  • Roupa mais leve sob as roupas de inverno. Importante notar que, ao longo do ano, os dias começam bem frios e seguem esquentando
Água, água, água…
Não saia do hotel sem ela
  • Sapatos e roupas de trekking, para trilhas mais intensas, como a subida para os vulcões
  • Medicamentos para dor de cabeça, hidratante, pomada ou cremes para assaduras e soro fisiológico. Dada a altitude e a localização, é bom se prevenir para eventuais incômodos.
  • Água, água, água, água e água. Não tem por que levar água na mala daqui do Brasil, mas nunca esqueça de se hidratar, sempre e muito

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s